Vale a pena colocar o filho em várias atividades extra-escolares?

Minha resposta é sim, mas ressalto que nós (os pais) precisamos estar cientes que também, muitas atividades pode ser prejudicial as crianças, pois elas precisam do tempo delas para brincar e não fazer nada se preferirem, mas saibamos respeitar o tempo deles. Excesso de atividades não combina com o universo infantil.

Joaquim está perto de completar 5 anos de idade e não tem muito tempo que resolvi criar uma rotina com ele de atividades extra-escolares, a verdade é que sempre sonhei em vê-lo praticando algum esporte, tentamos o judô e nada, fomos para natação e vi alí um interesse maior, foi quando passei a investir e dar graças a Deus por ele ter gostado, e aqui estamos nós frequentando as aulas de natação a todo vapor.
Inicialmente ele foi pela própria escola 2x na semana (segunda e quarta), eu como sempre tentando encaixar os horários pra ficar mais fácil pra mim, o matriculei na academia em que eu treino, pensando na possibilidade dele fazer a aula enquanto eu treinava. Acontece que ele adorou as duas aulas e por ele faria os 4 dias na semana de natação (segunda e quarta na escola, terça e quinta na academia) mas comecei a ver que ele ja estava sem o tempo dele, brincar em casa tava ficando corrido, fazer as tarefas da escola tava atrasando e foi quando pensei “Êpa pera lá, tem algo errado nessa rotina” e o tirei de um dos quatro dias da natação. E tudo foi voltando a fluir normalmente de novo!

Ainda quero que ele faça inglês, mas estou indo bem no tempo dele, e caso ele venha fazer o inglês tiro mais um dia da natação em troca ao inglês.

O que percebi desde quando Joaquim começou as aulas extras, o desenvolvimento dele no cognitivo e no comportamental deram um avanço em poucos dias, conviver com outras crianças e ter outros tipos de responsabilidade fora da escola, fez bem para ele, achei ele com melhor preparo físico e mais concentrado em aprender a nadar.
Sem dúvidas atividades extracurriculares contribuem para a melhoria do aprendizado da criança, e logo é perceptível a mudança pelos pais e até mesmo professores.

10 Dicas para entender porque seu filho precisa de atividades extra-escolares:

1o Campeonato de Natação (Joaquim 5 anos)


1)A atividade extra precisa ser escolhida para o bem da criança e não dos pais. Nunca os force a fazer algo contra vontade deles!

2)Deem possibilidades de escolha a elas, seja com o Judô, natação, aula de inglês ou português, aula de movimentos ou instrumentos musicais. Conheça seu filho no que ele mais gosta e vá em frente.

3)Faça aulas experimentais, não vá comprando e matriculando seu filho em aulas que possivelmente ele possa desistir. Ninguém gosta de jogar dinheiro fora.

4)Converse com o professor da escola, ele pode ajudar na indicação de qual atividade seu filho irá gostar. A professoras do Joaquim foram fundamentais, super apoiaram ele não querer fazer judô e o motivaram quando perceberam o interesse dele pela natação.

5)Antes dos 6 anos de idade, o apropriado as crianças, são aquelas atividades que não exijam muitas regras e normas.

6)Se você notar seu filho não dormindo bem, cansado toda hora, dando desculpas pra não ir as aulas, atente-se seu filho pode está sobrecarregado.

7)Criança com dificuldades de se socializar, estimule a atividades em grupos o ajudará.

8)Se seu filho tem preguiça, escolha atividades mais exclusivas, onde o professor possa dar uma atenção maior a ele e de preferência só a ele.

9)Pais estejam preparados para se tornarem verdadeiros motoristas dos filhos, pelo menos duas vezes na semana. Aproveitem o tempo juntos para conversarem!

10)Seja participativo, principalmente se for nas atividades físicas, mostre que você esta feliz em vê-lo ali. Torça e o motive sempre, serão lembranças de uma boa e bonita infância com seu filho.


Ass: Débora Lucena
@mamisebabys

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *