Quantas indecisões é um desespero quando a licença maternidade acaba e eis a grande questão, e agora? Como proceder? Em quem confiar para deixar meu bebe na hora que estarei trabalhando. 
Algumas pessoas devem se perguntar aqui “como a Débora consegue realizar todo esse trabalho com o Blog que não é pouco, com um bebê” gente é claro que tenho uma ajuda… Se não o mamis & babys nem existiria uma hora dessas! 
Pra quem não sabe minha mãe mora comigo sempre fomos muito unidas tipo melhores amigas e quando meus pais separaram eu prometi que por nada eu deixaria minha mãe só e hoje ela faz parte da família que eu construi e que ela mesma sempre sonhou pra mim e somos todos felizes (eu, papis do Joaquim e vovó do Joaquim). Então daí vocês conseguem tirar de onde vem minha ajuda. 
Confesso a vocês que mesmo minha mãe estando presente em todos os momentos da minha vida, por alguns momentos eu cheguei a ter medo de que ela pudesse atrapalhar na nossa relação de mae e pai com Joaquim, mais hoje se me perguntarem “creche, babá ou vovó” eu de imediato respondo sem duvidas alguma AVÓ! Sei que para muitas mamães isso não faz parte da realidade delas, mais sei também que elas adorariam ter esse tipo de ajuda pelo simples fato da certeza de deixar seu filho com quem ele irá receber todo amor e carinho como se fosse o nosso de mãe. 
Já ouvi diversas vezes pessoas falando que “filho criado com vó fica mimado e bla bla bla” mais vejam bem eu comecei o post citando a palavra AJUDA, então é isso minha mãe ajuda demais mais o papel de mãe é meu e sempre será e eu não abro mão por nada desse mundo, afinal amo ser mamis. Não vejo problemas nisso e até então tem funcionado bem a criação do Joaquim por mim pelo pai e a avó. É claro que ele acaba criando um vinculo maior com ela também, mais não me incomodo nenhum pouco pelo contrario acho que ela merece também um mimo hahaha. 
Quanto a creche eu ainda não vi a necessidade, para mim os bebes antes dos dois anos só começam a frequentar a creche por pura necessidade mesmo. Mais entre uma babá e a creche se eu tivesse que escolher acho que ficaria com a creche pois quando se trata de um  estabelecimentos sério, contamos com profissionais treinados para dar o estímulo correto à cada faixa etária do bebê e isso acaba nos “tranquilizando” falo isso como psicóloga e mãe.  
Hoje em dia estamos vivendo em um mundo tão perigoso que não fico muito a vontade em procurar uma babá mesmo ela sendo uma profissional e eu a orientando sobre como quero que meu filho seja educado. Fora que eu teria um trabalho de fiscalizar se realmente ela estaria cuidando bem do meu filho. Além do que elas faltam e sempre nos deixam na mão, digo isso por relatos reais de várias mães que eu conheço.  
Então agradeço todos os dias a Deus por ter o privilegio de ter minha Mãe ao meu lado em mais um ciclo da minha vida e peço muito pra que Deus faça que ela aproveite também bastante o neto. 
Espero ajudar algumas mamães que estão na luta com mais essa fase e lembrem-se Deus está no comando sempre com certeza ele tem um propósito para cada família.  
Beijoooos!